segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Guerra - (um blues de protesto)

Por Eugênio Martins Jr

Espalhando a ignorância e o medo
O diabo tomou conta da terra
Perseguindo os malditos e os negros
É guerra

Tempestade, trovoada e trevas
Antecede a chegada da fera
Sem lugar de proteção ou abrigo
É guerra

Não existe o começo de era
Com gente fina, elegante e sincera
É um batalhão de zumbis que te espera
É guerra

Território com irmãos separados
Ideologia dividindo o espaço
Onde matar ou morrer virou regra
É guerra

A política já não adianta
O silêncio precede a matança
O desprezo e o ódio te cega
É guerra

Nunca mais tu vai ter um amigo
Com essa marca que carrega contigo
Uma era de paz que se encerra
É guerra

Nenhum comentário:

Postar um comentário